Emprego formal cai em junho; Ciro é lançado candidato com discurso de esquerda

O mercado de trabalho formal no Brasil perdeu 661 postos e, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), este foi o pior mês de junho dos...
05-06-2014 - São Paulo - O MPT-RJ (Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro) entrou com ação civil pública pedindo que todos os selecionados para o programa de trabalho voluntário da Fifa para a Copa do Mundo sejam contratados com carteira de trabalho assinada. Foto Rafael Neddermeyer/ Fotos Publicas

O mercado de trabalho formal no Brasil perdeu 661 postos e, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), este foi o pior mês de junho dos últimos dois anos para o mercado.

O Globo mostra que a indústria e o comércio perderam 21 mil postos cada e, para especialistas, os números refletem a piora do nível de confiança dos empresários.

Além disso, fatores como a greve dos caminhoneiros impactaram no cenário negativo para a geração de empregos. “Criação de emprego formal trava em junho”, informa a manchete do Globo.

O Estado de S.Paulo mostra que a diferença de opiniões sobre a reforma trabalhista já gerou um atrito entre Geraldo Alckmin (PSDB) e o Solidariedade, do deputado Paulinho da Força.

Enquanto Paulinho defende a revisão da decisão sobre o imposto sindical e quer a volta da taxa, Alckmin foi categórico ao dizer que não pretender mexer em nenhum ponto da reforma trabalhista.

O Estadão mostra que a postura de Alckmin incomoda o Solidariedade, que não descarta voltar a conversar com Ciro Gomes (PDT). “Taxa sindical cria atrito entre Alckmin e aliado do Centrão”, revela o título principal do Estadão.

Na sua manchete, a Folha de S.Paulo dá destaque à convenção realizada nesta sexta-feira (21) em que Ciro Gomes (PDT) oficializou sua candidatura à Presidência da República.

O matutino afirma que Ciro acenou aos partidos de esquerda e aos empresários durante seu discurso e buscou romper o isolamento dos últimos dias.

A Folha enfatiza que Ciro tem tido dificuldades para fechar alianças e, até o momento, tem apenas 33 segundos de tempo de TV para a campanha. “Ciro acena à esquerda ao se lançar candidato ao Planalto”, sublinha a manchete da Folha

Categorias
Notícias Gerais

Relacionado por

Watch Dragon ball super