Documento complica caso da obra da filha de Temer; Cabral disse que usou R$ 20 mi de campanha. Jornais de sábado (9)

O depoimento de Luiz Eduardo Visani, fornecedor da reforma na casa de Maristela Temer, filha do presidente Michel Temer, contradiz o depoimento dado por Maristela à Polícia Federal. A...

O depoimento de Luiz Eduardo Visani, fornecedor da reforma na casa de Maristela Temer, filha do presidente Michel Temer, contradiz o depoimento dado por Maristela à Polícia Federal.

A Folha de S.Paulo destaca que, durante o depoimento, Luiz Eduardo afirmou que recebeu R$ 950 mil em dinheiro vivo na sede da Argeplan, empresa do coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer e apontado como operador de propina do presidente.

A Polícia Federal investiga se o presidente lavou dinheiro de propina com reformas em imóveis de familiares e transações imobiliárias em nome de terceiros. “Depoimento contradiz filha de Temer sobre obra”, mostra a manchete da Folha.

A decisão do Banco Central de oferecer US$ 3,75 bilhões ao mercado surtiu efeito e a cotação do dólar teve queda de 5,5% nesta sexta-feira (8). O Globo afirma que esse foi o maior recuo já registrado em um dia nos últimos dez anos.

O matutino explica que, além da oferta diária de US$ 750 milhões, o Banco Central fez um leilão extraordinário de US$ 3 bilhões. Para o diretor do FMI para as Américas, o Brasil lida com um cenário de incerteza interna. “Atuação do BC faz dólar cair 5,5% em um dia”, informa a manchete do Globo.

Na primeira página, a Folha de S.Paulo e O Globo mostram detalhes do depoimento do ex-governador do Rio Sérgio Cabral ao juiz Marcelo Bretas nesta sexta (8). Durante a declaração, Cabral disse que “se perdeu na promiscuidade com empresários”.

Além disso, o ex-governador admitiu que pegou R$ 20 milhões de sobras de campanha para gastos pessoais. Cabral ainda disse que não soube se conter “diante de tanto poder”.

O Estado de S.Paulo também comenta o cenário econômico no Brasil e destaca que, no mês de maio, R$ 8,43 bilhões deixaram a bolsa brasileira. O volume é considerado recorde e ultrapassa os R$ 7,62 bilhões retirados em julho de 2008, maior marca até então.

Segundo o Estadão, a fuga teve início em fevereiro, após os sinais claros de que os Estados Unidos elevariam os juros acima do previsto inicialmente. “Investidor estrangeiro tira R$8,4 bi da bolsa em maio”, mostra o título principal do Estadão.

Categorias
Notícias Gerais

Relacionado por

Watch Dragon ball super